Ilhas da Ria Formosa – Introdução

A partida

De acordo com o meu plano original, a travessia das ilhas da Ria Formosa pela areia foi feita de oeste para leste. Começámos, portanto, o percurso na praia do Ancão, extremidade oeste da Ria Formosa.

Partimos de Lisboa, eu e o Igor, às 15h de sexta feira, dia 25 de setembro, do ano 2015. Não foi possível sair mais cedo por limitações profissionais de ambos, mas era importante chegarmos o quanto antes ao Algarve para não perdermos a maré vazia para a passagem da primeira barra marítima.

A primeira barra marítima a atravessar a nado era a Barrinha: barra entre a ilha de Faro e a ilha da Barreta. Íamos atravessá-la de noite e eu não a conhecia, nunca tinha estado naquele local e, por isso, era conveniente passá-la com maré vazia, sem correntes marítimas.

A maré vazia estava prevista para as 19h19m, segundo o Instituto Hidrográfico. Esta previsão não era exatamente para a zona da Barrinha, mas para uma zona mais a leste – a barra de Faro – que fica a seis quilómetros de distância.

A distância prevista no plano para atravessar a ilha de Faro, do Ancão até à Barrinha era de dez quilómetros. Foi uma distância obtida a partir de mapas na Internet, tanto mapas de satélite, como mapas de representação gráfica do terreno.

Estimei que conseguiríamos percorrer essa distância, com maré vazia, pela areia molhada, em uma hora e meia. Sendo assim, deveríamos sair da praia do Ancão um pouco antes das 18h.

Chegámos à praia do Ancão às 17h55m e começámos a caminhada às 18h04m.

Lista de material que levei para a caminhada

– prancha de bodyboard, com saco de transporte em rede de nylon
– fio dental, escova de dentes, papel higiénico
– óculos escuros (essencial para não queimar os olhos)
– um cantil com 1l de água
– comida, para 4 refeições; o resto comprei nos restaurantes no caminho
– protetor solar
– roupa leve
– fato de banho e saco cama
– sandálias (devia ter levado botas ou sapatos de ténis)
– chapéu
– smartphone, baterias (uma com 2500mA e outra com 10000mA), carregador, para registar e fotografar o percurso
– lanterna (incluída na bateria de 10000mA)
– BI, cartão de débito e 60€ em dinheiro
– mochila impermeável (quase estanque) para passar as coisas na barra
– colete de neoprene para o frio e para ajudar a flutuar
– um par de meias para as noites
– três pensos rápidos
– toalha de praia pequena (para me secar após a passagem das barras)

Deixe uma resposta