Ilhas da Ria Formosa – capítulo VI

O sexto troço foi a passagem da barra Culatra-Armona a nado.

A imagem seguinte contém o percurso registado pela aplicação Highway Star que desenvolvi para o sistema operativo Android.

O ficheiro KML do percurso está aqui: RiaFormosa-cap6.kml

Ilhas-mapa-06

Início: 26-09-2015, 13:58
Velocidade média: 2.126 km/h
Tempo: 00h 15m 58.643s
Espaço: 0.566 km

Enquanto esperávamos pela paragem da maré, passaram alguns barcos na barra Culatra-Armona. A barra tem cerca de 560 metros, precisaríamos de dez a quinze minutos para a atravessar a nado, e por isso havia o risco de nos cruzarmos com uma lancha, ou um barco de pescadores.

Pouco tempo antes de entrarmos na água, passou um barco de recreio perto de nós com uns indivíduos de aparência russa ou eslava: dois homens e uma mulher. A mulher ia à frente, no convés, em topless. Pararam umas dezenas de metros à frente, do lado da ria, saíram do barco, vieram até terra; ouvia-se o som das vozes deles, embora fosse incompreensível.

Quando a água deixou de correr, preparámo-nos para entrar – mochila nas costas e prancha na mão – e avançámos mar adentro. Entretanto, do mesmo lado de onde tinha vindo o barco anterior, chegou uma lancha da polícia marítima. Aproximou-se dos russos e parou. Interpelaram-nos e, antes que viéssem ter connosco e nos proibissem de atravessar a barra a nado, deitámo-nos em cima das pranchas e começámos a nadar.

Com maré cheia, a barra tem quinhentos e sessenta metros. Já tinha nadado mais de metade quando surgiu um barco de pescadores. Era uma barco cabinado e alto. Decidi bater os pés com força, para levantar água e tornar-me visível. Penso que ele me viu, pois desviou-se e continuou o caminho para sul.

Cheguei à ilha da Armona em quinze minutos. Pousei a prancha e a mochila e fiquei à espera do Igor, que se atrasou por ter algumas dificuldades em nadar com a mochila às costas. Entretanto o barco do pescador voltou para trás e não viu o Igor. Passou perto, mas sem perigo. Daí a pouco inverteu o rumo e voltou a navegar para sul. Aparentemente andava a pescar ali mesmo na barra, mas não viu o Igor e voltou a passar perto dele.

Um pouco mais tarde, o Igor chegou à Armona e sentámo-nos na areia a descansar durante uns minutos.

Culatra-Armona-2

Deixe uma resposta